Como usar os flashcards para aprender melhor?

Publicado em 17/09/2021 por Luzia Kikuchi

Eu vou ser bem sincera: eu nunca coloquei os flashcards como rotina de estudos em boa parte da minha vida de estudante.

Porém, para não dizer que eu nunca usei esse recurso, quando estava sendo alfabetizada, minha mãe usou bastante os flashcards para me ensinar o alfabeto japonês (sim, eu fui alfabetizada em japonês primeiro, mas essa história fica para um outro post ) e, depois, o alfabeto romano. E vou te dizer: foram sim muito eficazes para aprender as primeiras palavras e começar a ganhar autonomia na escrita e leitura, dentro do que era esperado para uma criança de 2 a 3 anos.

Conforme os estudos de John Dunlosky e colaboradores, que já citei em muitos posts por aqui, pois se trata de um artigo bastante extenso e que merece ser estudado com mais detalhes, o principal benefício dos flashcards está no fato de poder fazer as repetições intervaladas e espaçadas. Obviamente, ele é UM dos meios de fazer essa revisão, mas existem também outras técnicas como simulados, anotações ativas como o método cornell e ferramentas de metacognição como os mapas conceituais.

Mas, um estudo mais específico publicado na revista “Memory” em 2012, com o título “How and when do students use flashcards?”*, constatou que muitos alunos não estão usando todo o potencial de aprendizagem dos flashcards. Alguns erros comuns foram os seguintes:

* “Como e quando os estudantes usam flashcards”, em tradução livre.

  1. Subestimar o conteúdo que aprendeu

Segundo essa pesquisa, 67% dos 374 estudantes entrevistados, afirmaram que revisam o flashcard até acertar. Porém, apenas 13% disseram que conferem se a resposta certa e confiam apenas em sua memória. O problema disso é que a qualidade da aprendizagem fica comprometida. Os estudantes saberão apenas superficialmente sobre um conteúdo e acreditam que já “aprenderam”.

Para evitar esse tipo de “auto sabotagem”, a melhor forma é colocando critérios rigorosos de avaliação, tais como: repetir integralmente, com precisão, o conteúdo do flashcard.

Inclusive, também já falei sobre esse assunto neste post, sobre o efeito Dunning Kruger.

  1. Não revisar o que já aprendeu

Mesmo que você tenha seguido o passo anterior de colocar critérios mais rigorosos de avaliação, se não revisar o que aprendeu depois de um bom tempo, esse conteúdo poderá ser esquecido.

Embora isso esteja diretamente relacionado à curva de esquecimento, não vou me estender muito sobre ele, pois pretendo fazer um post específico sobre o assunto.

Basicamente, revisar depois de um longo tempo é uma forma de reforçar o que foi aprendido, pois cada pessoa tem uma capacidade de memória de trabalho diferente. Isso significa que, se a pessoa tem uma boa memória de trabalho, talvez seja capaz de armazenar mais informações em um período curto de tempo, dando a “falsa” impressão de que o conteúdo já foi aprendido. No entanto, ele pode estar apenas memorizado temporariamente.

Por isso, é importante fazer revisões espaçadas de 1 semana, 1 mês, 90 dias, para que o conteúdo seja armazenado de forma cumulativa, e não necessariamente esquecida, para dar lugar a um conteúdo novo.

E como fazer flashcards?

Existem diversas formas de fazer flashcards: usando fichas pautadas simples ou coloridas, que podem ser encontradas em qualquer papelaria (ou você pode clicar no link da imagem para comprar no site da Amazon).

Imagem: amazon.com.br https://amzn.to/3D8mBlS

Imagem: amazon.com.br https://amzn.to/3gnPQHD

Também existem flashcards como este, de tamanho menor, que pode ser encontradas em lojas de utilidades como a Daiso Japan. Eles são mais destinados a aprendizagem de vocabulários.

Crédito da imagem: Daiso Japan

E também existem muitos aplicativos para celular. O mais popular é o Anki. Mas, eu optei por avaliar três aplicativos que não são muito citados: Simple FlashcardsLexilize e o Duocards.

No vídeo, que estará disponível a partir das 21h, mostro mais detalhes de cada um deles. Aqui apresento apenas um quadro resumo comparando os três aplicativos.

DescriçãoSimple FlashcardsLexilizeDuocards
Precisa se registrar?Não Não Não
Conceta com Facebook?Sim Não Não
Conceta com Google?Sim Sim* Não
Faz importação de planilhas?Sim Sim Não
Posso criar meus próprios conteúdos?Sim Sim Sim
Aplicativo voltado para aprendizagem de idiomas?Não Sim Sim
Preço da assinaturaGratuito**13 a 19 reais por mês ou 399 reais por único pagamento.**6 a 10 reais por mês
Exibe propagandas durante o uso?Não Não Sim
Possui relatório de progresso?Não Sim*** Sim
Possui configurações de lembrete para revisão?Não Sim Sim
Atividades variadas de treino (digitar, relacionar, múltipla escolha, etc.)Não Sim Sim

* Integra com Google Drive.

** Preços consultados em 21/08/2021.

*** Relatório limitado na versão gratuita.

E você? Já conhecia algum desses aplicativos?